3 jogos inesquecíveis na história das Copas do Mundo

A Copa do Mundo, quando chega, vira sinônimo de reunião. O mundial de seleções junta a família no sofá, colore ruas, empresas costumam fazer uma pausa – pelo menos no horário da partida, e deixa até aquele amigo desligado do mundo do futebol sentado na poltrona e roendo as unhas enquanto acompanha um jogo do maior evento do esporte mais popular do mundo.

Dentro das quatro linhas a história é feita e imortalizada. Desde 1930, quando aconteceu o primeiro torneio, no Uruguai, grandiosos jogos aconteceram e ficaram para sempre na memória de quem viu. Quem não pôde acompanhar ao vivo os embates por uma questão histórica, os confrontos estão presentes em livros, vídeos, áudios e relatos para quem nasceu anos depois.

É claro que a Copa da Rússia também pode ser palco para jogos históricos, atemporais. Mas enquanto ela não chega (está pertinho), fiquemos com 3 grandes pelejas na história das Copas.

ALEMANHA 7 X 1 BRASIL
Jogando a Copa de 2014 em casa, o Brasil era considerado por muitos o favorito para vencer o torneio. Os alemães, que não ganhavam a taça desde 1990, tinham um elenco fortíssimo. As duas seleções se encontraram na semifinal, no Mineirão. Era uma partida digna de Sportingbet 2018, de videogame. Com o estádio lotado, o Brasil viu seu “novo Maracanaço”. A Alemanha abriu 7 a 0 (Müller, Klose, Kross (2), Khedira e Schürlle (2)). Oscar foi o responsável pelo tento brasileiro, aos 44 minutos da etapa final. O que era para ser o penúltimo passo em busca do Hexa, se tornou um grande vexame na história do futebol brasileiro.

URUGUAI 2 x 1 BRASIL
“Maracanaço”. Boa parte dos brasileiros já escutaram este termo. A palavra se refere ao jogo no Maracanã que decidiu a Copa do Mundo de 1950, disputada entre Brasil e Uruguai. O torneio não era no formato de mata-mata, como é hoje, mas por um jogo entre um grupo de finalistas. Ao fim das disputas, o enfrentamento entre brasileiros e uruguaios ganhou peso de decisão. A seleção brasileira precisava apenas de um empate para levantar a taça, o que fez com que os torcedores ficassem eufóricos e muitos já dessem o título como conquistado (seria o primeiro). O resto da história sabemos. O Brasil abriu o placar e levou os presentes no estádio ao delírio; porém, Juan Schiaffino empatou a partida e, faltando 11 minutos para o fim, Edgardo Ghiggia foi o responsável por virar o jogo e calar um país.

ALEMANHA 3 x 2 HUNGRIA
O “Milagre de Berna” foi o embate entre Alemanha e Hungria em 1954, que deu o primeiro título de Copa do Mundo aos alemães. Tem esse nome devido à histórica finalíssima ter sido jogada em Berna, capital da Suíça. Os húngaros, tidos como um dos times favoritos a vencer, possuíam um elenco comandado por craques, como Ferenc Puskás e Zoltán Czibor. Os alemães, sem tanta expectativa, foram crescendo durante a competição e chegaram fortes na partida final. A Hungria, na finalíssima, abriu 2 a 0 no placar, com gols da dupla Puskás e Czibor. Max Morloch e Helmut Rahn empataram o jogo para a Alemanha, e o confronto começou a tomar um destino diferente. Com um chute de longe minutos depois, Rahn foi o responsável por virar o jogo e dar aos alemães o primeiro título de quatro conquistados até hoje. A vitória em 1954 era inesperada, um triunfo em Berna foi tido por muitos como um verdadeiro milagre.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here