Economia brasileira, criatividade e tecnologia para a recuperação

Como não poderia deixar de ser, e acompanhando uma tendência internacional, a economia brasileira passará por momentos difíceis nos próximos anos, que exigirão dos investidores nacionais ou estrangeiros muita paciência, trabalho duro e criatividade para gradual recuperação. Por conta dos graves problemas criados pela pandemia de Covid-19 a economia brasileira recuou 5,3% só no primeiro mês de distanciamento social do País, segundo dados do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre-FGV) referentes a março.

No mesmo período o consumo das famílias brasileiras registrou uma queda de 6,5%. Lembrando sempre que o consumo responde por aproximadamente dois terços do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. Tal indicador apresentava um crescimento de 2% antes do início da pandemia, o que sinalizava uma débil recuperação, pois tinha crescido um pouco mais de 1% nos últimos três anos.

A situação é tão preocupante que o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes, teme que o País esteja caminhando para a maior crise econômica de sua história. A explosiva combinação de catástrofe sanitária com instabilidade política e racha entre a União e governadores assusta ainda mais os economistas. Se antes da pandemia já havia quem desconfiasse das projeções mais otimistas sobre o desempenho em 2020, agora o pessimismo tomou conta dos analistas.

Não apenas no Brasil, mas em várias nações o caminho da liberação econômica e abertura dos mercados à concorrência internacional era a tendência nos anos anteriores. Agora muitas vozes já se levantam em defesa de opções mais desenvolvimentistas e menos ultraliberais como alternativa para recuperar a infraestrutura de países devastados pela pandemia e excessiva pauperização de grandes segmentos da população. O estado, segundo estes analistas, não poderá mais ser tão “mínimo” como se supunha e insistir no rumo anterior pode ser catastrófico. 

O mercado de ações também precisa se readaptar aos novos tempos, mas há caminhos de escape. Buscar informações em empresas especializadas como a IQ Option, por exemplo, pode assegurar uma assessoria interessante e reposicionamento satisfatório. 

Com certeza haverá milhões de pessoas a mais abaixo da linha do que se considera o mínimo para a sobrevivência. Nesse quadro programas de estímulo ao emprego e aos pequenos negócios e a criação de programas sociais serão ações prioritárias. 

A crise não tem paralelo, mas algumas empresas adotaram protocolos alternativos e continuam atuantes. Quem fez a transição tecnológica saiu na frente e a internet com suas imensas possibilidades mais do que nunca aparece como luz no fim do túnel. Uso do delivery, fontes alternativas de renda por meio do trabalho “virtual” e outros rumos estão em evidência. Criatividade acima de tudo e nesta conjuntura a IQ Option, pode oferecer aos seus clientes caminhos para sobreviver e mesmo crescer financeiramente, com recurso à tecnologia e entendimento acurado de conjuntura.  

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here