Maior sistema de cooperativas financeiras do País reestrutura operações de crédito

Medida anunciada pelo Sicoob visa reduzir impactos negativos da crise causada pelo coronavírus ao bolso dos cooperados

O Sicoob – maior sistema de cooperativas de crédito do País -, atento aos impactos financeiros que seus cooperados podem sentir por conta do novo coronavírus, adotou a reestruturação das operações de crédito, com prorrogações de prazos a partir de avaliações individuais de cada cooperativa. O objetivo é permitir que os cooperados viabilizem o pagamento dos vencimentos, mas com maior flexibilidade.

Pequenas e médias empresas que tenham folha de pagamento vinculada ao Sicoob poderão financiar estes vencimentos via linha de crédito oferecida pelo BNDES, com prazo de 36 meses (com seis meses de carência), valor de dois salários mínimos por empregado e taxa de 3,75% ao ano. Não será cobrada tarifa extra e o Sicoob não exigirá garantias especiais.

“Nós temos um conjunto de linhas para investimento, capital de giro, que podemos oferecer aos cooperados constantemente, não só nos momentos de crise. Nosso objetivo, neste período, é dar fôlego aos cooperados e manter o emprego das pessoas que dependem dessas empresas”, explica Ênio Meinen, Diretor de Operações do Sicoob.

“A cooperativa tem que estar ao lado da comunidade, principalmente neste momento em que a sociedade mais precisa de auxílio. Nós vamos atender os cooperados com novas linhas, prorrogando vencimentos, baixando juros”, diz Francisco Reposse Junior, diretor de Desenvolvimento e Supervisão do Sicoob Confederação.

O Sicoob conta hoje com mais de 4,6 milhões de cooperados e, mesmo na crise, segue com seu compromisso de ofertar produtos e serviços adaptados à necessidade dos associados.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here