MP entra com mais uma ação contra Sérgio Cabral por improbidade

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) entrou com uma ação civil pública contra o ex-governador fluminense Sérgio Cabral e contra o ex-procurador-geral de Justiça do estado Cláudio Lopes. De acordo com o MPRJ, Lopes teria recebido valores indevidos por parte do governo do estado.

Segundo o MPRJ, o dinheiro era pago ao procurador para que ele controlasse ou minimizasse as ações do Ministério Público contra o governo Cabral. Também são alvos da ação dois colaboradores do governo.

Os quatro já tinham sido denunciados em outubro de 2018 por formação de quadrilha, corrupção e quebra de sigilo funcional.

A ação se baseia em depoimento prestado pelo colaborador Carlos Miranda. De acordo com Miranda, um dos operadores financeiros da organização criminosa liderada por Cabral, Lopes, valendo-se do seu cargo, solicitou R$ 300 mil do grupo de Cabral antes de sua eleição para a Procuradoria-Geral de Justiça e outros R$ 150 mil mensais de março de 2009 a dezembro de 2012, enquanto ocupou a função.

Em seus pedidos, o MPRJ pede o afastamento de Lopes de suas funções junto ao MPRJ, com proibição do acesso ao órgão até a divulgação da sentença, para garantir que ele não use seu prestígio para influir na instrução da ação, além da indisponibilidade de seus bens até o total de R$ 38,8 milhões.

Com relação a Cabral e seus colaboradores, o MPRJ pede que eles tenham os direitos políticos suspensos de três a cinco anos, paguem multa civil e sejam proibidos de contratar com o Poder Público.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here